Impulsionando sua carreira como desenvolvedora

 · 14 mins read

Este mês é meu aniversário de 4 anos do meu primeiro emprego como desenvolvedora. Durante esse período, tive vários empregos (startups, grandes empresas e projetos de código aberto) e mudei de país e continente. Nesse meio tempo, pude aprender algumas coisas que me ajudaram a melhorar minha carreira e queria compartilhá-las como uma comemoração desse meu aniversário e tudo o que veio com essa nova vida.

Algumas delas podem ser bastante óbvias para alguns, mas, uma e outra vez, converso com pessoas e vejo que algumas das dicas mais “óbvias” podem ser úteis. Muitas coisas também não são contempladas aqui, o post já ficou longo demais, mas eu quis compartilhá-lo de qualquer maneira! Então, aqui está o meu post de comemoração para o meu 4º aniversário como desenvolvedora de software! 🙂


Aprenda ao menos uma tecnologia bem o suficiente

No mundo de hoje, a norma é se perder em um mar de informações e tecnologias. Uma nova linguagem ou um novo framework podem ser encontrados a cada semana. Contos de linguagens mortas são contados a todo momento. Na minha opinião, você deve ter pelo menos uma linguagem ou tecnologia “do coração” para conhecer o bem o suficiente. E a palavra-chave é: suficiente. Você nunca saberá tudo sobre um única linguagem e, na verdade, nem deveria. Você deve saber o suficiente para ter um bom desempenho com ela, mas não fique presa estudar a mesma coisa para sempre e nunca seguir em frente. Ter ao menos uma tecnologia que você conhece realmente bem se provou muito melhor para mim do que conhecer superficialmente várias delas.

Como você conhece pelo menos uma linguagem com profundidade suficiente, pode resolver rapidamente problemas em casos de urgência, ao mesmo tempo que é capaz de usar seu conhecimento base para correlacionar e transportar esse conhecimento para uma nova tecnologia. Você poderá conhecer coisas e truques mais profundos da sua linguagem “de coração” que farão com que você procure esses truques na nova linguagem que está aprendendo. “Se é fácil fazer isso na linguagem A, como posso fazer algo semelhante na linguagem B”?

Aprenda seu melhor jeito de aprender

As pessoas aprendem de maneiras diferentes e em ritmos diferentes. Conheço pessoas que aprendem melhor tentando e falhando, e pessoas que preferem aprender a teoria antes da prática. Eu, particularmente, aprendo melhor quando escrevo. É por isso que tenho vários notebooks com código escrito a mão. Parece loucura para algumas pessoas que eu escreva um exemplo de código em um notebook de verdade, mas eu aprendi muito fazendo isso! Também descobri que não consigo ler livros técnicos profundos do começo ao fim. Prefiro procurar conteúdos e capítulos que me interessem do que tentar ler um livro de capa a capa. Descobrir a maneira como você aprende é essencial para se desenvolver da melhor maneira e a mais rápida possível. As tecnologias mudam muito - aprender a aprender é uma habilidade fundamental.

Aumente seu conhecimento em arquitetura de sistemas

Conhecer bem uma linguagem ou framework é útil, mas não fornece uma visão de como as coisas são desenvolvidas no macro cosmo. A compreensão de como sistemas são projetados é fundamental para melhorar a maneira como você desenvolve novas funcionalidades, como você pensa em casos incomuns e questionar suas suposições mais básicas ao enfrentar um desafio maior. Isso não significa que você precisa saber desenvolver um sistema desde o início, mas ajuda a melhorar a maneira de pensar e escrever código. Um dos momentos mais maravilhosos que tive foi quando eu sugeri que implementássemos uma funcionalidade nova e alguém mais experiente foi capaz de me ensinar como essas pequenas mudanças que eu estava propondo poderiam impactar todo o sistema em que seriam inseridas.

E o legal é que não é tão complicado assim estudar esse tópico, porque você não precisa dedicar horas e horas de intenso estudo e código. Você pode encontrar alguns livros como Designing Data-Intensive Applications ou canais no YouTube que ensinam como são arquitetados os sistemas dos principais aplicativos que usamos.

Ensino como ferramenta de aprendizado

Uma das melhores maneiras de consolidar o que você aprende é ensinando outras. Alguns artigos descobriram que:

Alunos selecionados para orientar outras pessoas, trabalham mais intensamente para entender o material, lembram-se com mais clareza e aplicam-no com mais eficácia.

Encontrar razões para ensinar outras é uma excelente maneira de melhorar suas habilidades. Mas não é apenas isso. Para ensinar outras, você precisa desenvolver algumas habilidades básicas que são fundamentais para impulsionar sua carreira. Você precisa ter paciência para seguir o ritmo de outra pessoa. Você precisa explicar a mesma coisa de várias maneiras, para ajustar o conteúdo às diferentes maneiras que as pessoas pensam. Exige que você se adapte, repense o que aprendeu - todas habilidades que são valiosas em um mundo que muda todos os dias.

As maneiras que eu pude pensar em ensinar outras pessoas durante minha carreira foram:

  • Dando uma palestra
  • Ministrando um tutorial
  • Fazendo um grupo de estudo
  • Escrevendo no meu blog
  • Mentorando alguém

Não importa o quão iniciante você é, sempre há alguém que sabe menos do que você sobre um assunto. Você deve fazê-lo da maneira que melhor se adequa à sua personalidade e estilo de vida.

Aprenda a se vender

Como escrevi em um post anterior, aprender a vender minhas habilidades foi uma das coisas mais importantes - e difíceis - que eu tive que aprender para conseguir mudar de carreira. Em um mundo ideal, as pessoas reconheceriam seu trabalho e habilidades sem que isso exigisse nenhum tipo de “marketing”. Mas não estamos em um mundo ideal. Você precisa aprender como fazer isso. E veja bem: não estou dizendo que você deveria mentir. O que estou dizendo é que há uma grande chance que você esteja subestimando a si mesma e às coisas que fez.

Para facilitar a explicação, eu criei um exercício. Vou apresentar 4 situações para você pensar sobre. Se você tentar encontrar situações semelhantes pelas quais você passou na sua vida, o exercício vai funcionar ainda melhor. Pense em como você apresentaria cada uma dessas situações em uma entrevista para um novo emprego que realmente deseja.

As quatro situações são:

  • Uma refatoração era necessária para melhor a performance de um sistema em que você trabalha. Você fez 80% de um trabalho, mas solicitou a ajuda de seus colegas de trabalho.
  • Você fez uma reunião com um cliente que é fundamental para a sua equipe. Este é um grande cliente e eles assinaram o contrato.
  • Você foi responsável por definir como uma mudança pequena (mas importante) seria implementada no código. Um cliente importante solicitou essa alteração. Você conseguiu terminar a tempo.
  • Você e sua equipe organizaram um evento para promover uma nova ferramenta ou promover um projeto em que estão trabalhando.

Pense em como você apresentaria esses fatos.


.

.

.

.

.

Aqui está como eu considero uma maneira ruim e uma boa maneira de apresentar cada uma das situações:

Contexto⛔️
Uma refatoração era necessária para melhor a performance de um sistema em que você trabalha. Você fez 80% de um trabalho, mas solicitou a ajuda de seus colegas de trabalhoNós trabalhamos para melhorar o desempenho no sistemaNós precisávamos melhorar o desempenho do sistema. Eu implementei as mudanças, e o João e a Lídia me ajudaram. O resultado foi um aumento de velocidade em 10%, o que resultou mais de 100 solicitações por segundo
Você fez uma reunião com um cliente que é fundamental para a sua equipe. Este é um grande cliente e eles assinaram o contratoNós fizemos a reunião e conseguimos vender o produtoFui à reunião com o cliente na segunda-feira. Eu e o time preparamos uma apresentação com resultados do impacto dos nossos produtos em diferentes clientes. Eles gostaram e finalmente decidiram assinar o contrato. Foi uma boa vitória para a nossa equipe.
Você foi responsável por definir como uma mudança pequena (mas importante) seria implementada no código. Um cliente importante solicitou essa alteração. Você conseguiu terminar a tempo.Eu escrevi um documento propondo as mudanças e implementei a nova funcionalidade.Eu estava responsável por fazer essa alteração no código. Para garantir que tudo corresse bem, fiz um documento para validar com a equipe a abordagem proposta. Posteriormente, implementei as alterações, incluindo testes e documentação. A implementação foi bem-sucedida e entregamos a funcionalidade no prazo.
Você e sua equipe organizaram um evento para promover uma nova ferramenta ou promover um projeto em que estão trabalhando.Nos organizamos um evento para promover a ferramenta X que criamos.Minha equipe e eu organizamos um evento para promover e incentivar o uso da ferramenta X que criamos. Fui o principal organizador, responsável pela coordenação das várias equipes envolvidas no processo. O evento teve 120 confirmados e 60% de participação. Tivemos 3 perguntas do público e os downloads da ferramenta aumentaram 5% após o evento.

Como você pode ver, você pode criar uma resposta direta que simplesmente conte o que você fez, mas que não conta a história toda. A melhor maneira explicar de uma maneira interessante é contar a história no formato: situação, ação e resultado. Você começa dizendo o contexto: eu estava responsável por fazer essa alteração no código. Isso contextualiza o que estava acontecendo e seu papel na situação. Depois, você conta como agiu considerando seu papel nisso: fiz um documento para validar com a equipe a abordagem proposta [...] implementei as alterações, incluindo testes e documentação. Por fim, apresente o resultado obtido por meio de suas ações que você realizou: A implementação foi bem-sucedida e entregamos a funcionalidade no prazo.

Outra coisa que acontece normalmente é que você vai esquecer essas conquistas. Confie em mim, você vai. Então escreva um documento para gabar-se (em inglês, Brag Doc). Escreva tudo o que fez no formato situação-ação-resultado e mantenha o documento atualizado. Atualize pelo menos uma vez por semana ou a cada duas semanas - mas atualize! Você não pode deixar suas conquistas - por menores que sejam - serem esquecidas na correria do dia a dia. Você também pode compartilhar o documento com seus amigos e pessoas em quem confia, para ajudar a treinar a forma de escrever e não deixar nada para trás. Quando chegar a hora de você precisa mostrar tudo o que fez, NÃO HESITE em compartilhar este documento com seus colegas e seu gerente.

Aprenda inglês

Infelizmente a maior parte do melhor conteúdo para se aprender está em inglês. Mesmo que esteja disponível em português, muitas vezes o conteúdo depende de tradução e pode demorar pra estar disponível. Além disso, mais e mais empresas dependem de interação com o exterior e muitas vagas de trabalho remoto para empresas do exterior estão disponíveis. Não subestime a importância de aprender essa língua.

E tem mais: não tenha vergonha do seu inglês. É MUITO difícil aprender uma segunda língua. Exige muito esforço, tempo e humildade. A maior parte das pessoas que falam inglês nativamente que eu conheci me dizem que jamais conseguiriam aprender uma segunda língua. Não peça desculpas pelos seus erros. Não tenha vergonha de não saber falar perfeitamente. É uma conquista ENORME saber falar uma segunda língua e você tem que se orgulhar - seja qual for seu nível. Eu mesma, faz quase 1 ano que trabalho em inglês 100% do tempo e eu ainda cometo erros “básicos”: esses dias troquei o why (porque) por way (caminho). Não importa. Faz parte! O negócio é ir tentando e melhorando um pouquinho todo dia.

Aprenda a negociar

A negociação é uma arte e pode ser usada em qualquer lugar. Mesmo na vida pessoal estamos sempre lidando com recursos escassos: limite de orçamento, limite de pessoas, limite de tempo. Você precisa falar sobre limitações e prazos. Você precisa aprender a dizer “não” e como chegar a um meio termo. Se você não aprender a negociar e explicar seu ponto de vista, terá prazos e promessas que não pode cumprir.

Parte da capacidade de negociar é entender qual é o problema de fato que a outra pessoa está tentando resolver e entender se o que foi pedido é a mesma que é necessária. Você precisa entender isso seja para propor uma coisa menor que possa resolver o problema ou negociar a extensão do prazo para obter melhores resultados. A negociação é uma habilidade importante que é muito subestimada.

Não faça tarefas gerenciais cedo demais

Além de escrever código, existe muito trabalho que é extremamente relevante para uma equipe de desenvolvimento: escrever documentação, revisar documentos, escrever notas em reuniões, mentorar novas pessoas, aprimorar processos etc. A Tanya Reilly chama esse trabalho de cola (em inglês, glue work) e fez um artigo inteiro sobre ele. Ela escreveu no artigo: esse tipo de tarefa (e habilidade) é esperada das engenheiras seniores, mas pode ser prejudicial se você estiver iniciando sua carreira.

Isto é verdade especialmente se você for uma minoria em tecnologia. Confie em mim, aconteceu comigo. Eu estava gerenciando uma equipe de uma empresa terceirizada, liderando o back-end, conversando com o gerente de projetos sobre requisitos etc. Mas quando pedi para ser promovido, recebi um “não” porque eu não entendia de código o suficiente, mesmo fazendo um monte de trabalho de liderança. Como minoria em tecnologia, as pessoas não esperam que você seja uma pessoa técnica. E, por causa disso, você deve focar fazer o trabalho que te garante ser promovida para você conseguir chegar onde precisa e então poder executar qualquer tarefa, seja ela qual for. Portanto, mesmo se você seja realmente boa neste tipo de atividade não-técnicas, evite fazê-las no início de sua carreira e concentre-se em tarefas e habilidades que possam te fazer avançar tecnicamente.

Não perca oportunidades por achar que não está preparada

Vou te contar um segredo: ninguém realmente sabe o que está fazendo. A verdade é que, se você tem 100% de certeza do que está fazendo, provavelmente não está aprendendo o suficiente e provavelmente está na sua zona de conforto.

A maior parte do aprendizado acontece enquanto você trabalha Tanya Reilly

Portanto, não espere saber tudo para depois conseguir o trabalho. Se você sabe tudo sobre o trabalho que deseja, provavelmente já é boa demais para ele.

Essa sou eu na maioria do que eu faço. Tradução: Eu não tenho ideia do que estou fazendo


Se você encontrar uma vaga de trabalho para algo em que sempre sonhou trabalhar, aplique. Você pode não ter chances de alcançá-la, mas deve tentar. Sempre. Você não deve fazer o trabalho das pessoas que escolhem. O trabalho delas é verificar se você é boa o suficiente. O seu trabalho é aplicar e fazer o seu melhor.

Se alguém lhe oferecer um papel em um novo projeto interessante que você não tem ideia se é boa o suficiente, aceite a oferta. Se elas a convidaram, é porque acham que você é boa o suficiente para aprender e fazer o que precisa ser feito.

Se te oferecem um lugar em um foguete, você não pergunta qual é o assento. Você sobe no foguete. Sheryl Sandberg.


Não é fácil desenvolver todas essas habilidades. Tenho certeza de que preciso melhorar em todas elas e todos os dias aprendo algo que preciso melhorar ou que tive que desenvolver para me adaptar. Você vai ver que algumas ocorrem com mais naturalidade que outras, e outras podem te exigir toda a sua força e disposição. Mas não se preocupe, você chegará lá eventualmente! Confie em si mesma, seja paciente com as coisas difíceis e seja gentil com você e com seu tempo. Todo mundo tem suas dificuldades 🙂

Continue subindo: você nunca pode chegar ao topo, mas pelo menos sabe que está na direção certa